O Que É Efeito Chicote e Como Pode Ser Evitado Em Varejistas de Eletro?

Quando o assunto é gestão de estoque, compreender o que é efeito chicote é imprescindível. É bastante comum observarmos uma incompatibilidade na quantidade de pedidos solicitados ao fornecedor e o número de vendas deste produto para o consumidor final. Esse tipo de anomalia é conhecida na logística como efeito chicote.  

Falando de varejistas de eletro, ele pode ser especialmente negativo. Afinal, o valor do produto é muito mais elevado se compararmos com outros bens, como os de consumo, por exemplo. Neste artigo vamos explicar sobre as razões pelas quais o efeito chicote pode acontecer e quais as estratégias existentes para diminuí-lo.

O que é efeito chicote?

Nós já te explicamos que o efeito chicote é o conflito entre os pedidos ao fornecedor e a procura do cliente, seja em relação à falta ou o excesso de produtos. As principais razões para o acometimento desse efeito são:

  • previsão de demanda equivocada — é preciso realizar um estudo profundo e detalhado sobre seu mercado, levando em consideração demandas passadas e possíveis flutuações;
  • promoções/descontos — oferecer promoções e descontos em seus produtos pode ser uma ótima maneira de chamar a atenção, mas é possível que os clientes aproveitem essa chance e causem uma situação fora da curva normal.

Essa variância pode causar os seguintes problemas:

  • aumento do custo de estoque;
  • aumento no custo de transporte e mão-de-obra;
  • indisponibilidade de produto e perder vendas;
  • desgaste no relacionamento com o fornecedor.

Como eu posso reduzir o efeito chicote?

Agora que você já sabe o que é o efeito chicote, é hora de aprender o que pode ser feito para contorná-lo da melhor maneira possível em lojas de tecnologia. Essencialmente, a resposta para este problema está em um bom gerenciamento de toda a sua cadeia de suprimentos. O que isso significa?

  • encurtar a cadeia de suprimento diminui o impacto do efeito chicote;
  • tornar os seus processos internos mais eficientes é a melhor maneira de diminuir seu lead-time e custos fixos;
  • melhora da qualidade dos dados que preveem a demanda;
  • investir em tecnologia;
  • manter as equipes internas em sintonia com o restante da cadeia de suprimentos.

Para mais dicas de logística e gestão de estoques continue aproveitando o conteúdo que o blog da Mixtel tem a oferecer!